Blog Casa do Café

Excesso de cafeína - Qual a quantidade máxima recomendada?

15/04/2019

A cafeína é o estimulante mais consumido em todo o mundo. A estimativa é que o consumo mundial de cafeína seja na ordem de 120 mil toneladas por ano. A cafeína apresenta inúmeros benefícios, mas quando ingerida em demasia pode acarretar efeitos nocivos para a saúde.

Mas a partir de que quantidade é que é demasiada cafeína? 

Depende. A quantidade máxima recomendada diária de cafeína depende de vários fatores como idade, género, peso e condições gerais de saúde. No entanto, existe um consenso geral:

Para um adulto a quantidade máxima geral recomendada é de 400 mg por dia, equivalente a quatro chávenas de 50 mililitros de café expresso. No entanto, é preciso ter atenção ao consumo de outras bebidas: a cafeína não está presente apenas no café, mas também em produtos como refrigerantes, chás e bebidas energéticas.

Para mulheres em idade reprodutiva, principalmente para as que estão grávidas, o limite é de 300 mg por dia. O metabolismo das mulheres é mais lento, contribuindo para o prolongamento do tempo de absorção da cafeína no organismo o que pode acentuar os seus efeitos.

Para crianças, a partir dos 4 anos, recomenda-se um máximo de 2,5 mg de cafeína diária por quilo de peso. As principais fontes de cafeína consumidas pelas crianças são refrigerantes, barras de chocolate e leites achocolatados.

Pessoas com predisposição genética para problemas relacionados com o consumo da cafeína ou alguma condição de saúde devem ter mais cuidados com a cafeína e consultar um médico para saberem se a quantidade de cafeína que estão a consumir pode ser prejudicial.

Agora já sabe, beba o seu café à vontade, mas tente não exceder as quantidades máximas recomendadas. 

8 factos científicos sobre o café

08/04/2019

Vários estudos científicos sobre uma das bebidas mais produzidas e consumidas do mundo já foram feitos e comprovam os efeitos e benefícios do café no organismo. Além de acelerar o metabolismo, melhorar a concentração e estimular a memória, algumas descobertas menos famosas podem servir para explicar por que tantas pessoas gostam, ou são quase viciadas, na bebida cafeinada:

Você não precisa de café logo depois de acordar

O corpo humano produz um hormônio chamado cortisol, que promove a sensação de alerta. O cortisol é liberado de acordo com o período do dia e costuma atingir seu nível máximo assim que saímos da cama. Em outras palavras, tomar café logo após acordar é um desperdício de cafeína: o ideal é esperar algum tempo. Se você se levanta às 8h, tome café a partir das 9h30. No período da tarde, o ideal é tomar uma xícara entre 13h30 e 17h, quando o hormônio reduz sua quantidade no organismo.

O composto químico da cafeína é parecido com um neurotransmissor do sono

Durante o dia, seu cérebro produz níveis naturais de adenosina, que regula a função cerebral. A cafeína “imita” esses receptores, com a mesma função de controlar a intensidade do seu sono. Por acaso, o composto químico dos dois é bastante similar.

Café pode ajudar a prevenir Alzheimer e outras doenças

Um estudo desenvolvido na Faculdade de Medicina de Lisboa, em Portugal, afirmou que o consumo de café pode retardar os sintomas do Alzheimer. Outras pesquisas já provaram que beber café também diminui os riscos de doenças como diabetes tipo 2, depressão e Parkinson.

A cafeína forma naturalmente pequenos cristais de 40 micrômetros de tamanho. A foto acima venceu um prêmio de fotografia científica em 2012, por mostrar algo comum e rotineiro em um ângulo diferente.

Café pode ser viciante

Quanto mais café você toma ao longo dos anos, maior é a possibilidade de alterar a química do seu cérebro. Com o aumento do consumo de cafeína, mais receptores de adenosina são produzidos e você automaticamente vai precisar beber mais café para poder conectá-los. Esse processo, por sua vez, pode causar dependência e sintomas de abstinência — fadiga, irritabilidade, dores de cabeça — se você tentar reduzir o consumo.

Os efeitos da cafeína surgem 10 minutos após o primeiro gole

Um estudo feito pela Universidade de Barcelona, na Espanha, mostrou que, após 10 minutos, a cafeína atinge metade de sua concentração máxima no sangue, suficiente para começar a causar algum efeito. Em 45 minutos, quando alcança o nível máximo, já pode deixá-lo mais alerta. Dependendo da velocidade com que o organismo absorve a “droga”, é possível manter esse efeito por 3 a 5 horas.

Abelhas também amam o café

O néctar de algumas flores possui níveis pequenos de cafeína, que é usada para atrair abelhas e também pode melhorar a memória do inseto, segundo estudo publicado no periódico Science.

Além da cafeína, vários compostos do café fazem bem para a saúde

Os outros compostos incluem antioxidantes, que protegem o corpo dos malefícios de radicais livres. Essas moléculas causam envelhecimento e estão associadas a doenças como câncer e problemas cardíacos, distúrbios que o café também ajuda a prevenir.

4 mitos sobre o café que não são totalmente verdadeiros

01/04/2019
O café ajuda perder peso? Causa hipertensão? Veja as 4 respostas a alguns mitos que existem sobre esta bebida.

Ajuda a perder peso.
"Nem por isso. Pode dizer-se que o efeito estimulante do café poderá aumentar o metabolismo, mas calma. Uma vez que é um alimento termogénico, pode levar a um aumento do metabolismo, mas não é por isso que nos faz perder peso. É certo que aumenta ligeiramente o metabolismo, mas apenas ligeiramente", revela à Maria Gama numa entrevista. Portanto, não conte com ele para o fazer emagrecer milagrosamente.

As grávidas não devem beber café.
Vamos resumir tudo numa frase: não dever beber café é diferente de reduzir o seu consumo. Segundo especialistas, é aconselhado que as grávidas diminuam o seu consumo, para cerca de um café por dia, já que têm menos capacidade de o metabolizar. Mas atenção: não têm de deixar de beber.

O café faz mal à saúde.
"Desde que moderado, não existe problema em consumi-lo. Combate a fadiga, aumenta os níveis de alerta e de atenção e pode também ter um efeito protetor contra diversas doenças, como o cancro do cólon, diabetes tipo II e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson, entre outras. Além disso, a cafeína pode melhorar ligeiramente o rendimento desportivo", por Maria Gama.

Causa hipertensão.
Apesar de causar um pequeno aumento da tensão arterial, ao contrário do que se possa pensar, o consumo moderado pode ter um efeito protetor do sistema cardiovascular. De acordo com Maria Gama, o consumo de café não está associado a um maior número de casos de hipertensão arterial ou arritmias.
Portanto, pode beber sem medos desde que, claro, não ultrapasse a quantidade recomendada. Ou seja, o consumo diário deve estar entre 200 a 400 miligramas, o que se traduz em dois a quatro expressos por dia. Acima destes valores não será interessante, uma vez que não existe nenhum benefício e poderá levar a insónias ou ansiedade.

Qual a temperatura ideal para ferver a água e fazer um bom café?

25/03/2019
Importância da água para o café
Cerca de 98% de um café é água, no entanto o papel da água num bom café é muitas vezes ignorado. Hoje abordamos alguns cuidados a ter com a temperatura e a colocação da água.

Num café a água é o solvente onde o sabor do grão moído se vai diluir e é, efetivamente, aquilo que bebemos. Como tal queremos sempre garantir que estamos a usar a água da melhor forma.

O que se pretende é que água para fazer Café é que seja a mais natural e pura possível, como é o caso da água mineral. Devemos, assim, evitar água muito dura e, para isso, o melhor é tentar saber como é a água que a torneira nos dá na nossa zona e perceber se tem muito cloro adicionado. Na maior parte dos casos o uso de um filtro para a água resolve o problema.
Se optarmos por usar água engarrafada para fazer o café, as recomendações da SCA (Specialty Coffee Association) são:

Cloro – 0 mg/litro
Sólidos dissolvidos – 75-250 mg/litro
Cálcio – 17-85 mg/litro
Alcalinidade – 40 mg/litro
pH – 6,5-7,5
Sódio – 10 mg/litro

A temperatura da água deve rondar os 90ºC (cerca de 200ºF). Não convém usar água a ferver para evitar o sabor amargo do café resultante do grão de café queimado.

30 Curiosidades sobre o Café

18/03/2019

1. O café é a segunda bebida mais consumida no mundo, perdendo apenas para a água.

2. Seu cultivo ocorre em países quentes da América, Ásia e África.

3. A origem da palavra café produz algumas divergências. Alguns historiadores acreditam que tenha surgido de Kaffa, suposto local de origem da planta, outros sustentam que o termo provém da palavra árabe qahwa que significa vinho.

4. Trata-se do segundo elemento mais comercializado do mundo. O petróleo é o primeiro.

5. Seu nome científico é Coffe Arábica.

6. Foi descoberta por volta de 525 no interior da Etiópia. Sendo a primeira referência sobre seu uso comestível datado de 575 nos manuscritos do Iêmen que falam acerca da lenda de Kaldi, onde um pastor notara que suas ovelhas ficaram mais espertas depois que consumiram a estranha planta.

7. Os etíopes se alimentavam de sua polpa doce, por vezes macerada, ou misturada em banha, para refeição. Seu suco também poderia ser fermentado para ser transformado em bebida alcoólica.

8. O café foi incluído na legislação Turca onde as esposas poderiam pedir divorcio caso os maridos não provessem a casa de uma cota específica do produto.

9. Chegou a ser proibido em Meca pelo governado Khair Begem 1511, Murad III (1574-1595) e pelo sultão Murad III (1574-1595) que o considerou “bebida do diabo”. A igreja católica também o demonizou por ser oriundo do lado pagão do mundo, o Oriente.

10. Foi santificado pelo papa Clemente VIII que propôs batizar a bebida para torná-la cristã.

11. As primeiras mudas da Europa foram conquistadas pela Holanda em 1616.

12. O café tornou-se requinte nas mesas palacianas após o embaixador turco Suleiman Aga ter presenteado Luís XIV rei da França com grãos de café.

13. O café no Brasil era servido com bolos de fubá, broinhas, polvilho ou bolinhos de tapiocas.

14. No início o tradicional café com leite e pão com manteiga era garantido apenas para quem tinha grana suficiente para pagar o auto preço do trigo e da manteiga.

15. Desde sua origem, no Oriente, sempre existiram casas especializadas em servir a bebida.

16. O café que chegou ao Brasil no século XVIII, proveniente da ilha Martinica que pertenciam à França. Segundo a tradição, o produto foi contrabandeado pelo português Francisco de Mello Palheta que seduziu a esposa do governador da ilha com intuito de conquistar o produto.

17. O termo “café-com-leite” é geralmente aplicado para algo – ou alguém – sem importância ou que não influencia em nada. O termo é bastante antigo. Alguns acreditam que tenha surgido ainda no Brasil colônia para definir os mulatos, meio negros, meio brancos.

18. O termo “Café-com-leite” assumiu importância entre os historiadores para definir um acordo político secreto em vigor durante o período do Brasil Oligárquico – 1894 e 1930 – quando as elites produtoras de café paulista e leite mineiro controlavam as eleições dos presidentes civis.

19. Desde sua origem o café sempre esteve associado a requinte, urbanização e intelectualidade.

20. Alguns historiadores apontam que o café atrasou a industrialização no Brasil. Outros pensam que o capital adquirido com o café foi fundamental para impulsionar a industrialização.

21. Getulio chegou a ordenar a queima de 80 milhões de sacas de café em função da crise de 1929.

22. O café expresso foi criado em 1906 por George Washington…mas calma, não se trata do presidente dos EUA. Este George era um empresário da Guatemala.

23. Existem mais de 25 tipos de café, sendo os mais populares a Robusta, com teor de cafeína mais elevado; e a Arábica, dona de sabor mais suave e quantidade menor de cafeína.

24. Cerca de 25% do café consumido mundialmente é proveniente do Brasil.

25. “Baristas” são profissionais especializados na preparação de café.

26. A palavra “Cappucino” surgiu no século XVI estando associado a Ordem dos Capuchinhos, reconhecidos por seus capuzes ou Capuccinos , em italiano.

27. Cafemancia é a adivinhação do futuro através das borras de café.

28. Existem muitas formas de preparar Café. No Japão ele é servido gelado. Na frança, misturado com chicória. No Oriente Médio e na África recebe pitadas de canela, alho ou gengibre. Na Itália pode ter tiras de limão. Na Grécia é servido com um copo de água gelada. Na Alemanha é adoçado com leite condensado ou chantilly, enquanto na Suíça é batizado com Kirsch,um tipo de licor.

29. Existem muitas pesquisas sobre os benefícios e maléficos do café. Alguns cientistas propõem que a bebida atua no sistema nervoso produzindo estado de alerta, auxilia o coração, diminui a chance de adquirir Mal de Alzheimer e reduziria o nível de açúcar no sangue. Seu exagero, no entanto, provocar taquicardia, agrava lesões no aparelho digestivo, interfere na absorção de cálcio, escurece os dentes, e provoca insônia. A cafeína também aumenta o poder de anestésicos como aspirina e paracetamol.

30. A cafeína pode ser encontrada em outros produtos além do café. Para você ter uma idéia 240 ml de Café possui de 104 a 192 mg de cafeína, enquanto a mesma dosagem de energético e chá gelado possuem 70 a 85 mg e 9 a 50 mg respetivamente. Enquanto 200 ml de Coca-Cola, por exemplo, possui 19 mg de cafeína.

Qual o melhor café? Cápsulas, pó ou pastilhas?

11/03/2019

A famosa pausa para o café está longe de ser apenas uma desculpa para ter acesso à sua fonte favorita de cafeína. Mas, sabe qual é o melhor tipo de café?

Há uma década, as máquinas de café em cápsulas estavam a dar os primeiros passos e ter uma em casa era o mesmo que pertencer a um grupo especial de pessoas.

Por outro lado, sempre houve quem preferisse o tradicional café moído. Pronto, estava instalado o debate: afinal qual é o melhor tipo de café e qual devemos escolher? Existe algum que traga mais benefícios e vantagens?

Neste artigo vamos responder às grandes questões que cercam o consumo de café: qual deve escolher, qual traz mais vantagens e qual é a forma mais económica de saborear a sua bebida predileta. 

CAFÉ EM CÁPSULAS, MOÍDO OU EM PASTILHAS?

Se até há poucos anos atrás, os portugueses tinham de ir ao café da esquina para consumir o seu café, hoje é possível experimentar as delícias de ter esta bebida de qualidade em casa, no escritório, no ginásio e onde mais desejar.

A chegada das cápsulas ao mercado trouxe a enorme vantagem de podermos provar da nossa bebida favorita a qualquer hora e em qualquer lugar. Nunca foi tão fácil beber um café saboroso, certo? Mas, hoje, também é simples ter o seu café moído na altura que desejar.

CÁPSULAS, PASTILHAS OU PÓ: VANTAGENS E DESVANTAGENS

Não é segredo nenhum: as cápsulas ficam mais caras. Talvez este seja um dos maiores argumentos dos defensores das máquinas de café tradicionais de manípulo.

No entanto, é indiscutivelmente interessante poder provar as novidades e os múltiplos sabores que esta primeira opção nos oferece. Mas, mesmo nas casas onde o café moído é a eleição, não restam dúvidas que há sempre um elemento da família que fica privado de apreciar os aromas que as marcas das cápsulas colocam no mercado. Certo? Há, até, quem tenha em casa as duas versões de máquinas prontas a entrar em ação – um hábito que, agora, passa a ser absolutamente desnecessário. Fique atento e vai entender melhor o que queremos dizer.

VANTAGENS DAS CÁPSULAS E DESVANTAGENS DO PÓ

Uma das principais vantagens que a tecnologia das máquinas de café em cápsulas nos trouxe foi a praticidade. Essas máquinas são mesmo mais simples e rápidas de usar, ainda que a questão da qualidade, do sabor e do custo possa existir. Para quem bebe pouco café, elas são excelentes opções, mas para as famílias que não abrem mão da bebida em diversas alturas do dia, esta escolha pode ser sinónimo de um gasto significativo.

Para além disso, é sabido que o café em cápsulas mantém algumas das suas propriedades mais importantes. Sabia, por exemplo, que quando abre um pacote de café em pó, ele sofre uma perda significativa de sabor? Ou seja, a sua qualidade está comprometida e quanto mais tempo deixar passar, mais alterações vão ser sentidas no seu paladar. O mesmo acontece com o café em pastilhas. O encapsulamento hermético, ao contrário dos outros sistemas, ajuda a preservar as melhores características e a garantir a qualidade superior da bebida. Ainda não está convencido?

Outra vantagem do café em cápsulas é a higiene, uma vez que estas máquinas não pedem tantos cuidados de limpeza (para além de não deixarem cair o pó no chão ou balcão da cozinha). Tirar um café passou a ser tão simples quanto inserir a cápsula na máquina e premir um botão.

DESVANTAGENS DAS CÁPSULAS E VANTAGENS DO CAFÉ MOÍDO

Temos duas desvantagens a apontar na escolha de uma máquina de café em cápsulas: a fidelização a uma só marca e o preço.

Uma grande parte das máquinas de café em cápsulas exige a utilização de um só tipo e marca, obrigando o consumidor a estar sujeito aos preços e sabores de uma empresa em específico. Ao comprar uma destas máquina de café, é importante ter em conta que, para além de estar restrito ao café em cápsulas, também vai estar fidelizado a apenas uma marca. E, seja como for, não há volta a dar, pois escolher as cápsulas é – também – escolher gastar mais.

Saiba quais são os países que produzem o melhor café

04/03/2019

O café é uma das bebidas mais populares do mundo. Está presente na maioria dos lares e faz parte do dia-a-dia dos Portugueses.

Desde os seus primeiros registros em África, o café atravessou a história e espalhou-se pelos cinco continentes, encontrando o seu ambiente ideal de cultivo nas regiões mais situadas entre os trópicos.

Fizemos uma lista dos melhores países produtores de café e enumeramos mais abaixo, confira quais os países que se destacam pela excelência do seu café, sabor, aroma e intensidade.

Brasil

O Brasil é o principal produtor de café em quantidade, sendo responsável pela produção de 1/3 do café mundial. O café é cultivado em vários estados brasileiros, como Bahia, São Paulo e Espírito Santo, mas Minas Gerais, principalmente o sul de Minas, destaca-se como principal produtor, com grande variedade de origens e diversidade de cafés.

Colômbia

O café colombiano é famoso por sua elevada qualidade e sabor mais marcante, sendo considerado por muitos um dos melhores cafés do mundo. Possui corpo médio, baixa acidez e sabor levemente adocicado, com notas amendoadas.

Panamá

O cultivo de café é bastante tradicional na América Central graças às suas condições geográficas e climáticas favoráveis.

Nesta região, além da Costa Rica, Honduras e Guatemala, o Panamá vem se destacando no cenário de café gourmet com produtos mundialmente reconhecidos por agradar os paladares mais exigentes.

Índia

O café indiano é muito apreciado, especialmente na Europa, sendo este seu principal foco de exportação.

Cerca de 40% da produção de café na Índia é de variedade Arábica e o seu principal grão é o Monsooned Malabar, um café com um aroma único e textura suave.

Indonésia

O café cultivado na Indonésia possui aroma e espessura leves, tons frutados e apresenta sabor mais doce e menos ácido.

Possui um dos grãos mais famosos do mundo, o Java, cultivado na ilha de mesmo nome. Outros grãos se destacam, como os cultivados em Sumatra e Sulawesi.

Iêmen

Este país ficou famoso no circuito de café gourmet graças ao café Mocha.

O Mocha é um grão levemente menor e mais arredondado que outros de variedade Arábica e a sua principal característica é o sabor achocolatado.

Quênia

O Quênia produz um café mais encorpado, forte, ácido e rico em notas frutais.

O Arábica queniano possui elevada qualidade, sendo considerado por alguns especialistas como um dos melhores cafés do mundo. É cultivado em grandes altitudes e sob sol forte, que lhe confere sabor mais intenso e maduro.

Etiópia

O café Arábica, tipo de grão mais difundido atualmente, é originário desta região, sendo a Etiópia seu grande produtor, exportador e consumidor. Produz cerca de 3,8 milhões de sacos de café por ano, configurando a principal atividade econômica do país.

Benefícios de além de ter café, ter chá no local de trabalho

25/02/2019

O chá, uma das bebidas mais consumidas no mundo inteiro, é uma bebida simples, preparada através da infusão de folhas, flores, e raízes de planta do chá.
Hoje em dia já encontramos algumas empresas que além de disponibilizar café aos seus funcionários também disponibilizam chá.

Benefício para a saúde mental
O chá aparece associado como um fator de diminuição de chances de desenvolver depressão. Três xícaras por dia são o suficiente para reduzir em 37% os riscos de apresentar a doença.

Concentração
Em diversos estudos, a bebida aparece associada com um fator de aperfeiçoamento de funções cognitivas. Graças à presença de cafeína e do aminoácido teanina, chás podem ajudar na concentração e na capacidade de aprendizagem.

Revitaliza nas alturas de maior calor
Durante o verão, o chá pode ser tanto consumido frio ou também utilizado como um hack para combater o tempo abafado. Faça um chá de menta, guarde-o na geladeira e quando o líquido estiver gelado, coloque-o em um spray e borrife-o em seu corpo. Caso queira um boost no efeito refrescante, fique na frente do ventilador.

Controle de temperamento durante o período feminino
Chás de erva-doce e sálvia funcionam aliviando dores abdominais e o de camomila ajuda diminuindo efeitos de irritação e ansiedade. Já o de canela tem propriedades que aumentam o fluxo menstrual.

Três xícaras para melhorar a saúde 
Diferentes pesquisas demonstram que três xícaras diárias da bebida podem diminuir a chance de desenvolvimento de diferentes doenças. Por exemplo, consumir três xícaras é o suficiente para reduzir a probabilidade de desenvolver câncer de fígado, esteatose hepática (gordura no fígado), cirrose e doença hepática crônica.

3 Benefícios de uma pausa para café no trabalho

11/02/2019

3 Benefícios de uma pausa para café no trabalho

A procura das empresas por mais produtividade é sempre um enorme desafio, os diretores das empresas procuram sempre criar dinâmicas ou oferecer certos momentos aos seus funcionários para estes descontraírem e produzirem mais num ambiente saudável que proporcione isso.

Este artigo fala-nos sobre os benefícios que uma pausa para o café trás aos funcionários de uma empresa, confira quais são.

  1. Aumento da produtividade

Num estudo realizado em 2010 pela London School of Hygiene and Tropical Medicine comprovou que existe uma relação direta entre a ingestão de cafeína dos funcionários de uma empresa e o aumento da produtividade e bom desempenho das empresas.

Segundo o estudo, a pausa já em si dá mais energia e foco do funcionário ao retomar das atividades. E quando essa pausa é associada à ingestão do café, os efeitos da cafeína no organismo contribuem com o aumento ainda maior da memória e concentração o que leva à redução de erros e, consequentemente, ao aumento de produtividade.

  1. Motivação

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos e em Copenhaga mostram que, quando a pausa para o café é proporcionada pelas empresas, torna-se numa grande diferença na motivação diária dos funcionários.

Segundo outra pesquisa conduzida pela Keurig Incorporated, 37% dos funcionários entrevistados preferem ter disponível diariamente um café fresco no escritório do que uma festa de fim de ano oferecida pela empresa.

  • 3 de cada 5 respondentes disseram que esses pequenos benefícios os fazem se sentir mais valorizados pela empresa e, portanto, trabalham mais motivados e dão o seu melhor;
  • 84% dos respondentes consideram as pausas “importantes” ou “indispensáveis” durante o período de trabalho;
  • 90% dos funcionários afirmaram que oferecer café de qualidade demonstra que a empresa se importa com o bem-estar dos funcionários.

  1. Melhor desempenho do organismo

Pesquisas britânicas, dinamarquesas e americanas já nos mostraram o suficiente para acreditarmos que investir num bom café para os funcionários das empresas e promover a pausa no trabalho são práticas benéficas para os resultados das mesmas, aumentando a produtividade dos colaboradores.

Outros estudos focados nos efeitos do café no organismo das pessoas dão-nos mais insights para termos certeza de que uma pausa para o café é positiva para um bom ambiente corporativo, e ainda trás benefícios para saúde ser for consumido de forma ponderada:

  • O café ajuda a combater dores de cabeça crónicas;
  • Aumenta a concentração e foco das pessoas;
  • Mantém as pessoas despertas e em estado de alerta.

 

O Outono, o frio e o café!

03/10/2017

O Outono, o frio e o café!

…De mansinho, sem pré-aviso, chega o frio e uma necessidade intrínseca de ficar um pouco mais num lugar quentinho, confortável…em casa, num café, num salão de chá, numa pastelaria…onde possamos conversar alegremente com quem admiras, com quem amas, com quem partilhas momentos e emoções… mas no meio da nossa intimidade…fomos interrompidos eloquentemente… e os nossos sentidos esmorecem e enaltecem… ficamos rendidos ao cheirinho do café, preparado cuidadosamente para nos transcender à simplicidade da vida… o cheiro, o gosto e o seu sabor. Irresistível!

Beber café provoca em nós sensações inexplicáveis, um prazer simples e tão reconfortante.

Beber café associado à partilha, num local confortável, pode ser o início de uma temporada outonal sublime.

Convide quem ama, partilhe histórias e saboreie café… num momento único e vosso!

O café desperta várias sensações no nosso estado de alma, no nosso corpo e na nossa mente, fazendo dele uma bebida poderosa, essencial, benéfica e recuperadora.

Tome café pelo prazer e pela sua saúde!

Somos mais…Casa do Café!

Comentários

Sem comentários

Deixe a sua opinião.